Na minha estante: O ladrão de raios - Rick Riordan

10:40

Que conste nos autos que esta é uma resenha do livro de PJ&O.
Quanto ao filme, que também existe, assisti apenas alguns pedaços para não estragar minha leitura e não corromper com a história original.
Mas diga-se de passagem que os pequenos pedaços que vi foram necesários para descobrir, assim como A Bússola de Ouro e O Código da Vinci, que o filme é quase um resumo da história original.
E tudo isso só afirma mais que prefiro os livros aos filmes baseados nos best-sellers.

_________________________


“E se os deuses do olimpo estivessem vivos em pleno século XXI? E se eles ainda se apaixonassem por mortais e tivessme filhos que pudessem se tornar heróis? Segundo a lenda da Antiguidade, a maior parte deles, mrcados pelo destino, dificilmente passa da adolecência. Poucos conseguem descobrir sua identidade.”
É com esse trecho na contra capa que os fãs de Percy Jackson iniciam sua leitura em O Ladrão de Raios.
Primeiro livro da trilogia (que conta com O Mar de Monstros e A Maldição do Titã) do autor Rick Riordan, é uma série best-seller do The New York Times, um livro infanto-juvenil que vem conquistando também vários adultos.

 Percy é um garoto de doze anos que apesar da pouca idade já foi expulso de colégios vezes demais. Considerado um jovem problemático, ele vive em um internato no norte do estado de Nova York, a Academia Yancy.

  
Após uma excursão para o Metropolitan Museum of Art, em Manhattan, Percy vê sua vida mudar completamente, e passa a se questionar se tudo o que viu é verdade ou se está apenas tendo um pesadelo.
Durante o passeio, a sra. Dodds, professora de matemática, mostrou sua verdadeira identidade se transformando em um monstro com asas e garras de morcego. Mas o sr. Brunner, professor de latim, apareceu em meio à confusão lançando uma caneta a Percy, que na verdade se transforma em espada.
Depois da luta e de ter derrotado aquilo que um dia foi a professora de matemática, Percy percebe que todos agem como se nada tivesse acontecido.
Ao voltarem para o internato, o garoto descobre que Groover, seu melhor amigo, e o sr. Brunner estão diferentes e decide investigar. Para o bem de Percy, o diretor do colégio manda uma carta para sua mãe avisando que o garoto não seria mais convidado a voltar no ano seguinte.

Durante a viagem de volta para o apartamento em que vivia durante as férias com sua mãe e o padrasto, Percy conversa com Groover a respeito do que aconteceu no museu, e após uma mentira mal contada o garoto descobre que não viu coisas, então, naquele dia e Groover conta também que deve proteger o menino.
Percy chega em casa e para e para sua alegria, sua mãe já o estava esperando para os dois passarem um final de semana juntos em um chalé. Porém o passeio é interrompido no meio de uma noite chuvosa quando Groover chega no local dizendo que Percy corre perigo. Groover porém não é mais aquele menino: no lugar onde deveriam estar sesu pés haviam cascos.
 Os três entraram no camaro de Gabe, o padrasto de Percy, e fugiram para a Colina Meio Sangue, e no meio da fuga eles descobrem que estão sendo seguidos. Após um acidente com o carro, ocasionado pela “coisa”, Percy acorda em um qaurto onde nunca esteve antes e se recorda que sua mãe foi morta pelo monstro.
O garoto descobre onde está e vai conhecer o local e os jovens que estão no acampamento. Seu professor de latim, o sr. Bruneer, na verdade é um minotauro e todos os jovens e crianças que estão no Acampamento estão vivas por algum motivo milagroso, já que todos são filhos de deuses do Olimpo.
Durante sua estadia, Percy aprende a usar uma espada e percebe que é bom com ela; descobre que seu problema de concentração se deve ao fato de que seu cérebro “foi feito” para ler em grego antigo e que seu pai, quem sempre quisera conhecer, é Poseidon, Deus do Mar, e por ser filho de um dos Três Grandes que não deveriam ter filhos, deveria estar morto.

You Might Also Like

0 comentários