Na minha estante: Querido John - Nicholas Sparks

16:20


O que significa amar verdadeiramente uma pessoa? Qual o real significado do amor? É com essa pergunta que o autor Nicholas Sparks inicia o seu best seller “Querrido John”.
Inicialmente, quando fiquei sabendo do filme queria de todas as maneiras assistir à esse romance, afinal de contas, que mulher em sua consciência não gosta de uma linda e boa história de amor? É aquele fato: “Ah, o amor como nos filmes...”.
          Para quem realmente conhece minha curiosidade e meus pensamentos sabe que prefiro ler a obra para depois ver se a imagem que fiz de determinado personagem é a mesma no filme. Confesso que a maioria das vezes não é, o que gera uma certa barreira ao dar vida às palavras dos autores.


         Querido John, como dizia a carta que partiu um coração e transformou duas vidas para sempre, como diz a contracapa, conta a história de John Tyree, um jovem da Carolina do Norte que mora com seu pai na cidade litoral de Wilmington. Após sua mãe abandonar a casa deixando seu pai e ele quando ainda era uma criança, John cresce revoltado, apesar de todos os esforços que seu pai fizera para que ele se tornasse um bom homem, se envolvendo com pessoas não muito amigáveis e possuindo uma rotina não muito saudável, mas que, para os jovens na idade de John não passam de pura diversão e emoção.
            Após se formar no colégio e depois de uma decepção amorosa com uma moça que jurava que não iria amar ninguém como a amou um dia, John, para dar mais ênfase à sua rebeldia, decide se alistar no Exército como forma de fugir das suas lembranças. O jovem é enviado então para treinamento e em seguida para a Alemanha, onde encontrava-se uma base das Forças Armadas americanas.


          Em uma de suas licenças, John decide ir visitar seu pai, um homem que sempre teve uma vida rotineira enquanto se distraia apenas quando analisava cuidadosamente sua coleção com valor inestimável de moedas. Durante o descanço, John acaba conhecendo Savannah inesperadamente na praia após resgatar sua bolsa que caíra no mar. Agradecida, a moça convida o sargento à conhecer seus amigos e comerem alguma coisa.
           Uma noite agradável, por assim dizer, John se encanta com a jovem da cidade montanhosa de Lenoir, Carolina do Norte, que simplesmente chegou a Wilmington para ajudar seus amigos a construírem casas para famílias necessitadas. O que ele não esperava é que a estadia de ambos mudaria completamente seu futuro a partir de então.


            John no entanto precisa voltar para a Alemanha deixando para trás seu pai e Savannah, a moça para quem entregou seu coração e prometera voltar para então viverem seu verdadeiro amor. Com o tempo e a distância o casal se correspondia por cartas, da mesma forma que John fazia com seu pai, contando tudo o que acontecia durante sua estadia na Europa.
            Um ano se passou e John estava em casa novamente de licença para rever seu pai e encontrar sua amada. Momentos que só fizeram o casal ter a certeza da profundidade e voracidade do sentimento que nutriam e crescia entre eles. Em mais uma despedida, Savannah acreditava que não aguentaria mais ficar longe de John, porém se manteve forte prometendo aguardá-lo voltar para casa.


               O 11 de setembro chegou, e para a infelicidade dos dois, John teve que defender seu país por mais tempo do que esperava, o que fez Savannah compreender sua postura, mas não o bastante para se manter firme esperando seu amor de volta. A carta final dizia que a moça sentia muito, que sabia de todas as demais preocupações que John tinha enquanto estava na guerra, mas que não poderia mais existir uma mentira entre eles, a vida de Savannah havia tomado um rumo diferente.
            Em meio à lágrimas, corações partidos, descobertas, mortes e tristeza, Querido John narra a história de um verdadeiro amor, que pode ultrapassar a barreira da distância e do tempo e que mostra que quando se ama alguém de uma forma tão grande é possível deixá-lo ir embora para dar à ele a felicidade que não se pode oferecer.

You Might Also Like

0 comentários