Crônicas de São Paulo: hostel

16:55

Essa é a entrada do hostel que ficamos, o Okupe


A Naira, minha prima, já tinha comentado algumas vezes sobre o tal do hostel. Nas suas várias viagens Brasil a fora a opção mais barata para se hospedar é ele e as amizades que você pode fazer no lugar faz valer a pena.
Ele funciona da seguinte forma: é um hotel como outro qualquer, porém a sua diária é mais barata e os quartos – dependendo do tamanho cabem entre seis, oito ou dez pessoas – são divididos com diversas pessoas, ou seja, o quarto não é só seu! Como fomos em “bando” para São Paulo fechamos o quarto e tivemos a sorte de ter um banheiro para o nosso uso exclusivo, mas geralmente o banheiro é comunitário e compartilhado por todos os hóspedes, é como os banheiros dos vestiários, diversos chuveiros, pias e vasos sanitários.
Para quem é acostumado a ter a liberdade de usar o banheiro de casa essa opção não é muito boa, e se você não gosta de se relacionar a ideia do hostel não vale, procure um hotel que vai ser melhor. Geralmente neles você tem a opção do café da manhã, mas a cozinha fica aberta aos hóspedes que quiserem comprar coisas e guardarem na geladeira para fazer no almoço e na janta. Nós usamos uma noite para jantarmos, e é tudo muito tranquilo, você guarda as suas coisas com nome e ninguém mexe, simples assim.
O hostel que ficamos fica localizado na Avenida Rebouças, no bairro dos Jardins, a avenida é muito movimentada, e no local tínhamos a opção do solarium, mas como não ficávamos no lugar e só dávamos as caras para dormir, não aproveitamos as facilidades. Havia mesa de sinuca, computadores com internet, televisão, música ambiente à noite e muito gringo. Esse é um benefício que os hotéis não dão, fazer amizades, interagir. Enquanto estávamos lá conversamos com um médico paraguaio, um arquiteto argentino, uma francesa que não sei se estava a passeio ou estudo, e gente do Brasil inteiro.
Se você gosta de conversar, fazer amizades, pagar barato na estadia e ainda se sentir em casa na hora das refeições, procure um hostel, mas fica a dica para os mais bem avaliados, não vá se arriscar!


You Might Also Like

0 comentários