Playlist: as melhores do cinema

08:33




Esse negócio de fazer lista eu até gosto, mas nunca pensei em fazer uma específica para o Autográfico. Lendo o site da Editora Intrínseca, vi a playslit de Maurício Gomyde e resolvi fazer a minha também, não só por curtir algumas das que ele também gosta, mas para relembrar algumas outras.




Top Gun – ases indomáveis
Depois que meu pai instalou pela primeira vez internet em casa (não me pergunte o ano), eu comecei a baixar várias músicas que pareciam que só eu, a louca, tinha escutado na vida. No final das contas eu percebi que minha memória era ótima para músicas, mesmo sem saber as letras, principalmente as internacionais que eu ficava cantando no “embromation” ou cantava de acordo com o ritmo. Consegui encontrar a maioria das músicas.
Entre elas essa linda, Take my breath away, da Berlim, que toca no clássico Top Gun. Cheguei até a cantar ela em uma apresentação do Conservatório.




Vestida para casar
A moça é dama de honra de várias noivas, porém ela acredita ser apaixonada por seu chefe, entretanto no final o seu príncipe chega de cavalo branco. Tá, não é bem assim! Mas que eles passam uma bela noite de bebedeira juntos, ah, isso eles passam!
E é essa cena que me divirto! Bennie and the jets!





Um lugar chamado Notting Hill
Confesso que não gosto muito do filme pelo simples fato de que a linda da Julia Roberts é muito medrosa! Claro, essa é a minha opinião! Mas eu não gosto dela, ela é muito lenta!
Mas a cena que a personagem dela (ela vive uma atriz!), Anna, e Will invadem o jardim de uma casa durante um passeio pelas ruas de Londres, a música que toca me fez adorar o filme, odiando a personagem. Por isso ela entra na lista, sim!





9 ½ semanas de amor
Ele já foi considerado o Cinquenta tons de cinza na sua época (1986), e apesar de eu ter assistido o filme #2 antes do original, ele ainda está na minha lista!
Adoro a música que embala o romance e os fetiches, ela me lembra muito aquelas músicas que tocam quando você entra em site de motel, vai saber porque né?!
Aperte o play!





Doce novembro
Liberdade! O que eu senti quando ouvi essa música entrando em uma loja de cds no shopping e ouvir ela em alto e bom som foi isso, liberdade!
A música é linda e tranquilizante, já o filme é um drama maravilhoso! Eles se pertencem!





Uma linda mulher
Clássico dos clássicos. Acredito que foi aqui que Julia Roberts teve o seu reconhecimento.
Vivian é uma prostituta que conhece um milionário e acaba se apaixonando por ele, e vice versa. Depois de uma semana na companhia um do outro, Vivian entra na limousine para ir embora, enquanto isso toca Roxette! Apaixonante!




Virando o jogo
O filme em si é superengraçado e, apesar de não ser muito fã e de não entender sobre esportes, adoro um filme sobre o assunto!
A música em questão é tema do personagem de Keanu Reeves e a team leader e é um clássico do The Police.





Esposa de mentirinha
Sou apaixonada pela Jennifer Aniston por causa de Friends e comédia com Adam Sandler nem preciso comentar! Garantia de boas risadas! Mas no filme os dois acabam se apaixonando, e até darem o braço a torcer toca uma mistura de The Police com Snow Patrol.




Pearl Harbor
Acrescente um pouco de drama com ação (guerra) e romance.
A história do triângulo amoroso Rafe, Danny e Evelyn e todos os dramas da 2ª Guerra Mundial geraram várias lágrimas (e ainda hoje eu choro quando assisto) e uma trilha maravilhosa de Faith Hill.





De repente 30
Imagina você ter 13 anos e de repente você acorda com 30 anos!
Bom, foi isso o que aconteceu com Jenna. E até tentar entender tudo o que aconteceu e tudo o que ela perdeu da vida e colocar a cabeça no lugar, nada melhor do que uma noite com as garotas e muita diversão!




Mamma mia
Sou fã de musicais e adoraria ver ele pessoalmente, quissá na Broadway!
Mamma mia é divertido e claro, tem várias músicas, do Abba!
A mais linda de todas, tirando a clássica Dancing queen, é a que a Maryl Streep canta.
Aumenta o som!





Grease – nos tempos da brilhantina
Ok, vamos às confissões!
Só assisti ao filme porque sabia que era dele que veio o nome da cantora Sandy, e eu era viciada em Sandy & Junior. Eles ainda gravaram as versões em português das músicas do filme, e depois eu passei a amar o filme pelo contexto e por se passar nos anos 50.
Quem nunca ouviu esse clássico na voz de Olivia Newton-John e John Travolta?!




O diabo veste Prada
Acredito que se eu fosse trabalhar na redação da Glamour seria a Andrea trabalhando com a Miranda!
Quem não se sentiu solidário com a pobre moça sem entender nada de moda trabalhando no carro chefe sobre o assunto?! Tadinha! No final das contas ela surtou! E resolveu abandonar a chefona e a trilha que marca a sua liberdade também me dá essa sensação, principalmente se ouvida em alto e bom som com as janelas do carro abertas e aquele vento no rosto!
Ah, quem nunca?!





Perfume de mulher
Adoro dança! Na primeira oportunidade ainda vou aprender algum ritmo!
E nesse filme com Al Pacino, seu personagem, um tenente-coronel cego, dança tango com a namorada de seu jovem acompanhante.
Belíssima cena!




Dirty dancing - noites de Havana
Todo mundo conhece a clássica cena que o casal, ao final do verão, se apresenta no clube contrariando o gosto dos pais e dos donos do local, enquanto isso, a moça flutua nos braços do seu grande amor.
Ok, eu amo essa cena! Mas existe outra que podemos quase considerar uma continuação, mas em Havana! A moça também desafia os seus pais e o que podemos esperar? Muito romance e danças calientes!





Vem dançar
Mais dança! Agora com Antonio Banderas no papel de um professor que resolve ensinar a arte para alunos de uma escola pública em NY.
O resultado? Muita dança, claro!





You Might Also Like

0 comentários