Ioga para os músculos

13:24

Matéria desenvolvida durante a aula de Jornalismo Impresso, para o jornal laboratorial FATO, do curso de Jornalismo, do Centro Universitário Toledo, sob orientação da professora Fernanda Mariano, no ano de 2013.



Prática garante aos alunos flexibilidade, correção da postura e melhora a autoestima e a concentração
Angélica Brito
Gabriéli Peres

Considerada por muitos como uma prática de relaxamento e controle do estresse, a Ioga também é indicada como atividade física. Assim como o Pilates, a técnica milenar trabalha a musculatura da postura, aquela que sustenta o corpo na posição ortostática (em pé), considerada difícil de ser fortalecida por meio de exercícios feitos em academia.

Além dos benefícios psicológicos como melhoramento na concentração e na autoestima, a Ioga trabalha todos os músculos corporais, podendo ser aliada às atividades aeróbicas, o que torna a prática uma forma de exercício físico isolado.

A Ioga trabalha cada músculo de maneira mais concentrada, e para isso também é necessário, como em qualquer atividade física, o alongamento, com o intuito de evitar lesões imediatas e posteriores à prática. Porém, ele deve ser feito de forma moderada para não relaxar a musculatura excessivamente e esta não falhar na realização do exercício.



A Ioga ajuda na perda de peso, porém nenhum exercício isolado é responsável por todo benefício


Para a professora de Ioga, Gabriela Lopes Fornazari, a prática é indicada para todas as idades e ainda pode auxiliar na perda de peso. “Após a formação total da cadeia óssea e muscular, nada impede que as crianças possam praticar cautelosamente a Ioga, porém os exercícios são indicados individualmente para cada faixa etária”, destaca.

Ainda para as pessoas que querem praticar esportes pensando somente na perca de peso a profissional afirma, “como todo o corpo se movimenta com a tonificação e com o gasto de energia, há sim a perca de peso. No entanto, nenhum exercício isolado é responsável por toda perca de gordura que a pessoa almeja”.

Assim como as demais atividades físicas, a Ioga pode ser praticada três vezes por semana, pois trabalha todos os grupos musculares em apenas uma aula. Porém, excesso de exercícios e o não acompanhamento profissional podem ocasionar problemas. “Todo exercício que ultrapassar o limite do praticante irá causar algum tipo de lesão. No caso da Ioga, pode ocorrer lesões musculoesqueléticas”, ressalta a professora.



Professora Gabriela Fornazari ensina técnica que exige equilíbrio e concentração do aluno

Por ser uma prática evolutiva, inicialmente, o aluno de Ioga pode ter dificuldades. Com as aulas, além do fortalecimento da musculatura há também o ganho de equilíbrio e concentração para que o praticante execute os graus mais variados de exercícios.

Em qualquer tipo de exercício físico há um aumento fisiológico da frequência cardíaca para que o aporte sanguíneo consiga ser ideal aos tecidos do corpo. Como um de seus benefícios, a Ioga possui um tipo específico de respiração, que se descreve como encher uma bexiga na inspiração (distendendo o abdômen) e esvaziá-la na expiração (contraindo o abdômen), ambas pelo nariz, melhorando então a troca gasosa nos pulmões e consequentemente a oxigenação dos tecidos em geral.

Todas as idades

Salete Aparecida Dainese Lima, 64 anos, aluna de Ioga há aproximadamente um ano, comenta que conheceu a prática por meio de programas televisivos e que resolveu aprender a atividade devido aos benefícios que traz ao corpo e para aliviar a insônia. “Sempre fiz exercício físico como caminhada e hidroginástica, que faço há uns dez anos. Depois que comecei a fazer as aulas de Ioga percebi que a minha insônia melhorou e que no dia que fazia as aulas eu descansava melhor. A Ioga faz a gente mexer com o corpo todo, mas também tem a parte de relaxamento”, afirma Salete.


Relaxamento do corpo é um dos maiores benefícios da Ioga


As irmãs Clícia Hellen Roberto do Prado, 11 anos, e Talitiany Ketelen Roberto do Prado, oito anos, descobriram a técnica por indicação de uma amiga, e com a atividade encontraram um exercício físico para superar as dificuldades do dia a dia. “Praticando a Ioga nós nos sentimos bem com o corpo e com a mente e por sermos gordinhas notamos que os exercícios nos fez ficar mais flexíveis também”, destacam as garotas.

Após cinco anos de tratamento com vários medicamentos, Silvania Marta Dainese, 45 anos, decidiu experimentar a Ioga por indicação médica como forma de relaxamento. “Os médicos não conseguiam resolver meu caso, então as aulas de Ioga foram indicadas como uma possível solução, já que o silêncio e a tranquilidade que ela dá ao aluno ao final de cada aula iriam melhorar meu problema”, conta a praticante de Ioga que sofre com ruídos no ouvido. “A prática, porém ajudou muito nas minhas dores musculares, mas principalmente a minha autoestima melhorou 100%”, completa Silvania.

You Might Also Like

0 comentários